Arquivo para junho, 2010

The Demon’s Lexicon

Posted in Sarah Rees Brennan on junho 30, 2010 by Fabiana Andrade

Senhoras e Senhores,

Mais um título para a nossa coleção… com vocês ……….  The Demon’s Lexicon…………..

POR DENTRO DE THE DEMON’S LEXICON

Não atravesse o círculo

Nesse mundo algumas pessoas nasceram com poderes mágicos.  Mas inquestionavelmente todas essas pessoas nunca acham que têm poder suficiente.

Os que nasceram com poderes mágicos estão sempre a procura de mais poder. A maioria deles se tornam mágicos, homens e mulheres com ambição em libertar demônios em troca de mais poder. Esses mágicos são poderosos,  implacáveis e geralmente conseguem tudo o que querem. A garota famosa da escola que todo mundo ama sem nenhum motivo ? O político que você não acredita como foi eleito ? O astro do cinema que não tem talento algum ?

Poderiam ser. Ou poderia ser o cara que trabalha no banco, que você vê todos os dias, que evoca demônios todas as noites de forma que possa controlar o tempo ou mudar de forma.

Se você cruzar o caminho de um mágico, certamente será riscado do mapa.

Jamais seja Possuído.

Certamente é mais fácil falar do que fazer. Demônios são criaturas mágicas de outro mundo, um mundo extremamente frio e desagradável e eles farão de tudo para escapar.  Eles podem assumir qualquer forma, mostrar-lhes maravilhas, convencê-lo que tudo não passa de um sonho, podem te prometer o mundo, e sim, eles são extremamente talentosos na sedução (caso você esteja se perguntando).  Até que você o convide para entrar e após receber a marca três vezes,   perde totalmente o controle e é possuído.

A alma humana luta com a alma do demônio e o corpo nunca resiste muito tempo.  Quando você é possuído é  apenas questão de semanas.

A única forma de se proteger contra os demônios é usar um talismã. Mesmo que eles tentem te fazer retirá-lo além da dificuldade em encontrar um.

Não confie em estranhos.

Nem mesmo naqueles que dizem que querem te ajudar.

Wallpaper no link abaixo:

http://books.simonandschuster.com/tagged_assets/wallpaper2_1280x1024_6097.jpg

Book Trailer do Livro

Não perca as aventuras de Nick, Alan, Mae e Jamie.

We want Lara Adrian

Posted in Divã do Analista on junho 27, 2010 by Fabiana Andrade

Pessoal,

Negócio é o seguinte.. tem gente grande pedindo livro com mais “pegada”, if you know what I mean……… kkkk

Conversa vai , conversa vem, dois nomes de peso surgiram:  Lara Adrian e J.R. Ward.

Já falei várias vezes que é mais fácil falar com o papa que com essas duas donzelas aí em cima, então vamos recorrer a uma antiga tática: perturbar até obter resposta.

Quem é fã da série The Midnight Breeds de Lara Adrian, pode começar a “perturbar” a fofinha enviando mensagens no twitter, orkut, facebook, e qualquer outro meio disponível, dizendo que nós queremos os livros dela no Brasil. O mesmo vale para J.R.Ward.

Quem não gostaria de ter os livrinhos abaixo em hardcover na estante???  \o/

Capa Brasileira de A Floresta de Mãos e Dentes

Posted in Carrie Ryan on junho 24, 2010 by Fabiana Andrade

Gente,

Nunca esperei tanto para ver uma capa. Mas acho que a espera valeu a pena.

Recebemos minutos atrás a versão brasileira da capa de A Floresta de Mãos e Dentes criada pela Marina Avila, nossa fofolete…

Não pensei que ia ficar tão linda.. então estamos com uma dúvida cruel, el, el…. e mais uma vez faço minha super enquete para saber a opinião da galera da arquibancada.

Por favor ajudem-nos a escolher a  melhor capa para a edição especial hardcover.

Vento Sinistro – Rachel Caine

Posted in Rachel Caine on junho 20, 2010 by Fabiana Andrade

Recebi faz poucos minutos parte da tradução do primeiro volume da série The Weather Warden de Rachel Caine. O título definido é Vento Sinistro.

Todo mundo já sabe que o livro está sendo traduzido por Johann Heyss o mesmo que está traduzindo a série HON.

Posso dizer que estou amando cada pedaçinho do livro e não poderíamos ter escolhido alguém mais competente que ele.

Para os ansiosos de plantão que ainda não conhecem esse livro, colocamos a disposição (só para dar água no boca) o primeiro capítulo … Enjoy !

Vento Sinistro – Rachel Caine – Capítulo 1

Richelle Mead

Posted in Divã do Analista on junho 19, 2010 by Fabiana Andrade

Bom, não é novidade para ninguém que escutamos atentamente as indicações de nossos seguidores no Twitter.

Já faz um bom tempo que nos indicaram Richelle Mead mas não fizemos nenhum estardalhaço porque o agente inicialmente nos disse que a escritora já tinha editoras no Brasil e que portanto não iriam abrir para mais ninguém.

Bem, eu não sou de desistir fácil.. já me chamaram de apressadinha, chata, tudo isso por que não me dou por vencida facilmente. Eu insisto e pronto. Os incomodados que se mudem.

Depois de muito insistir e de negociações que estão sendo realizadas nesse momento com o mesmo agente para outros títulos, consegui convencê-lo a nos dar a opção de analisar e fazer oferta para a série Dark Swan de Richelle Mead.

Para aqueles que estão por aí dizendo que somos apenas uma ‘editorazinha’ que ‘passa o tempo pensando em retirar o dinheiro dos leitores’ tenho apenas a dizer: sinto muito, mas vocês estão errados ! Não somos uma editorazinha. Somos uma editora nova, cheia de idéias e que está se lançando no mercado com títulos que as grandes disputaram e perderam e acima de tudo, temos respeito com os leitores e ouvimos as sugestões que eles fazem, ou ninguém se lembra da mudança de título do primeiro livro de Morganville Vampires?

Portanto amigos, é um enorme prazer informar que se depender da Underworld, iremos sim lançar a série Dark Swan. O primeiro e mais difícil passo já foi dado. Podem ter certeza que assim que tivermos os manuscritos em mãos faremos oferta para aquisição dos direitos da série e como de costume vamos correr para lançar a série no mercado ao invés de deixar os títulos empoeirando em alguma gaveta.

Beijos.

A Passagem

Posted in Divã do Analista on junho 19, 2010 by Fabiana Andrade

Ultimamente, livros sobre o fim do mundo estão na moda.

Entre minhas pesquisas, achei um que parece bem interessante.

“Tudo aconteceu bem rápido. Trinta e dois minutos para que um mundo morresse, e outro surgisse.”

Em primeiro lugar, o impensável: uma violação de segurança em uma instalação secreta do governo dos E.U.A libera o monstruoso produto de uma experiência militar arrepiante.

Em seguida, o indizível: uma noite de caos e carnificina dá lugar ao amanhecer em uma nação e, finalmente, um mundo, para sempre alterado. Tudo o que resta para os sobreviventes atordoados é a longa luta pela frente e um futuro dominado pelo medo da escuridão, da morte, de um destino muito pior.

Enquanto a civilização rapidamente se desintegra em uma paisagem primitiva de predadores e presas, duas pessoas fogem em busca de refúgio. O agente do FBI Wolgast Brad é um bom homem assombrado pelos atos que cometeu no cumprimento de seu der. A órfã de seis anos de idade, Amy Harper Bellafonte é uma refugiada do projeto científico que provocou o apocalipse. Ele está determinado a protegê-la do horror solto por seus captores. Mas para Amy, escapar desse inferno é apenas o começo de uma odisséia – cobrindo milhas e décadas – em relação ao tempo e lugar onde ela deve terminar o que nunca deveria ter começado.

Com A Passagem, o premiado autor Justin Cronin escreveu tanto uma aventura de suspense implacável e uma crônica épica da resistência humana em face de uma catástrofe sem precedentes e inimaginável perigo. Sua narrativa inventiva, prosa magistral, e profundidade de conhecimento humano transforma o livro em uma obra fundamental e transcendente da ficção moderna.

Por dentro de A Floresta de Mãos e Dentes

Posted in Carrie Ryan on junho 19, 2010 by Fabiana Andrade
Quem não gostaria de ter seus livros resenhados por Scott Westerfeld?
Bem, a senhorita Carrie Ryan teve essa sorte. Abaixo a resenha do livro “A Floresta de Mãos e Dentes” feita por nada menos que Scott Westerfeld autor de Uglies e Leviathan.
Com a palavra Scott:
 
“Adolescentes amam um bom apocalipse. Quem não gosta? Todas as regras chatas suspensas. As pressões da sociedade se tornam irrelevantes. Nada mais do que shoppings a serem saqueados. Nada mais de ir para escola.
 
Mas em “A Floresta de Mãos e Dentes”, o maravilhoso romance de Carrie Ryan, o pós-apocalipse é definido muito mais pelas contenções que pelas liberdades. O livro começa sete gerações após o Retorno, uma praga que exterminou a civilização como a conhecemos, tornando seus habitantes em mortos-vivos. Logicamente, uma invasão de zumbis sempre significou tiros e invasões de shoppings – a pura essência da liberdade. Mas depois de mais de um século do Retorno, os shoppings já foram saqueados e tiros são uma memória distante.
A heroína da história, Mary, vive em uma vila cercada pelo último vestígio de tecnologia: uma cerca de arame, que é cercada por uma vasta floresta cheia de criaturas eternamente famintas – A Floresta de Mãos e Dentes. Nenhum morador ultrapassa a cerca a menos que queira morrer (E dado o cenário, muitos querem).
 
O mundo de Mary é limitado não só pela cerca, mas pelas tradições arcaicas de seu povo, que são executadas por uma ordem religiosa chamada de Irmandade. Casamentos, nascimento, morte, cada etapa da vida deve ser controlada para sustentar a existência precária da aldeia. Mesmo as casas estão circunscritas – literalmente – com passagens da Escritura esculpidos em cada uma das entradas para lembrar os habitantes das regras que sustentam a vida humana em meio aos horrores da floresta.

Depois de tanto tempo em isolamento, a aldeia está começando a esquecer. Alguns duvidam de que houve realmente um tempo antes do Retorno, com cidades gigantes e tecnologias maravilhosas. Outros acreditam que nada existe além da Floresta de Mãos e Dentes. E ninguém, apenas Mary e sua mãe um pouco louca acreditam em algo chamado “oceano”, um espaço enorme e ilimitado para além do alcance dos mortos-vivos.

Mary é o tipo de adolescente que sonha com coisas maiores. Não apenas o oceano, mas romance e aventura épica do outro lado da cerca, talvez até outras aldeias em algum lugar lá fora, seguras atrás de suas próprias cercas. Ela acredita que as respostas podem ser encontradas para questões como: O que fez o Retorno acontecer? E como era o mundo antes de tudo isso?

Escapar dos limites da casa para o mundo maior, é claro, um dos grandes temas da literatura teen. Mas poucos heróis em qualquer gênero enfrentaram um obstáculo tão assustador como a floresta de mãos e dentes. Embora a forma de escrever de Ryan seja tão lírica como o seu título, este livro é dirigido pela mesma desagradável inexorabilidade  que anima qualquer bom filme de zumbis. Elegante prosa e hordas de mortos vivos se combinam para criar uma história onde um grande drama não parece forçado, onde a tensão é constante e onde uma imagem tão simples como o mar aberto é dolorosamente romântica.

Zumbis foram metáforas para muitas coisas: o consumismo, o contágio em um mundo superpovoado, a inevitabilidade da morte. Mas aqui eles ressoam com uma realização particularmente adolescentes sobre o mundo – que as limitações sociais e as tradições arcaicas são inúmeras e difíceis de serem contidas, não importando o quão inocentes elas possam parecer à primeira vista.

E mesmo assim temos que tentar escapar de qualquer maneira, para não murchar dentro da cerca .– Scott Westerfeld

Versão Alemã da Capa:

Não deixem de visitar o blog oficial do livro: http://aflorestademaosedentes.blogspot.com/

Sigam o Twitter: @MaoseDentes e concorram a exemplares capa-dura